Carreira Estagnada

Qual é o conceito de crescimento da carreira para você? Segundo a Forbes, principalmente no momento atual, esse significado pode parecer diferente para as pessoas. Ele pode significar mais orientação, mais dinheiro, mais oportunidades de liderança, mais treinamento e desenvolvimento, mais impacto, novos desafios, um novo setor, um melhor ambiente de trabalho…enfim, a lista é infinita!

Segundo a revista, mesmo na crise, as oportunidades de crescimento na carreira podem e devem ser prioridades para quem está em busca de novos ares. Mas quando o profissional sente que não há mais o que conquistar, tudo se transforma em uma desgastante e frustrante rotina. Mesmo que ele não perceba, algumas atitudes sutis do dia a dia, podem revelar e contribuir para que isso aconteça.

O primeiro e mais clássico sintoma das carreiras estagnadas é o comodismo. Quando o profissional não tem novos desafios e se contenta em fazer sempre as mesmas tarefas, não se envolve em projetos paralelos ou não tem uma grande variação de cargo há muito tempo, ele pode estar vivenciando esse período, mesmo sem perceber. A seguir, você confere 4 principais sinais que indicam estagnação de carreira, listados pela Fundação Getulio Vargas (FGV):

1 – Sente-se inútil

É uma grande ironia dizer que os profissionais bem sucedidos, porém estagnados, sentem-se inúteis. Mas essa é, de fato, a verdade. Os profissionais de sucesso são aqueles que querem sempre potencializar suas capacidades, por isso a sensação de que não há mais para onde crescer é tão frustrante. Nesses casos, cabe uma reavaliação do seu plano de carreira e quem sabe, traçar novas metas.

 

2 – Não busca atualizações

Se já estamos estagnados em nossas posições profissionais, não vemos a necessidade de aprender mais. O que sabemos já é tido como o suficiente. Esse pensamento, além de errado, também é perigoso, visto que se não nos mantemos atualizados dentro de nossa área, podemos facilmente ser ultrapassados por quem está. A recomendação é buscar novos tipos de formação, como um MBA, por exemplo.

 

3 – Reclama constantemente

A falta da necessidade de esforços pessoais gera frustração e, por consequência, potencializa o sentimento de insatisfação. Com praticamente tudo. Desde colegas de trabalho, até funções, atividades, etc. Em alguns casos, isso pode até mesmo contaminar outras pessoas e gerar um efeito cascata, onde o ambiente inteiro torna-se insuportável.

 

4 – Não se adapta ao novo

A estagnação está diretamente ligada à zona de conforto profissional. Essa situação cria uma rejeição automática a qualquer tipo de mudança, a qualquer tipo de novidade. Mesmo que exista a ciência clara de que aquilo iria melhorar os processos, o conforto oferecido pelo que já conhecemos e dominamos pode nos impedir de tentar.

 

Driblando esse momento

Para driblar os momentos em que a carreira parece estagnada, o profissional deve buscar o crescimento profissional, reforçando algumas habilidades, como a resiliência e flexibilidade, foco, habilidades interpessoais, entusiasmo e motivação.

Acionar os contatos, participar de novos processos e disputar novos cargos, também podem ser oportunidades de reinventar e “recarregar as energias” na carreira.

Segundo o site da Catho, para manter a carreira em movimento é essencial aproveitar as situações de aprendizado no trabalho, os treinamentos e leituras que estiverem disponíveis. Isso te auxiliará a ser um profissional melhor e mais preparado para os desafios que a vida apresenta.

Ajudar os colegas também é uma dica. Se você está cansado das atividades que executa ou acha o seu trabalho muito tranquilo, busque ajudar as outras pessoas da empresa, dentro ou fora do seu departamento. Agregando valor constantemente para a empresa, a sua imagem profissional será afetada positivamente e isto poderá acelerar um próximo salto em sua carreira.

Interagir com pessoas completamente desconhecidas nos tira da famosa “zona de conforto”, estimula a construção de relacionamentos saudáveis e pode criar oportunidades incríveis para nossa carreira no futuro.

Em resumo, para agitar a carreira, é necessário estar disposto, aberto para as novas experiências, compartilhar conhecimentos, ouvir na essência e aprender constantemente.

 

Referências: Forbes, SOS Carreira, Catho

 

Veja outros conteúdos como esse no nosso blog!

Inovação na crise: 5 dicas de grandes empreendedores

Online e off-line: compras de mercado pós-covid serão híbridas

 

IBE Conveniada FGV

Your compare list

Compare
REMOVER TODOS
COMPARE
0