Quer Ser Um Líder Melhor? Compartilhe Suas Preocupações

Os últimos oito meses foram desafiadores para todos em todas as categorias de trabalho, ainda mais para o líder. Embora as pessoas sejam encorajadas a ter mais empatia e mostrar mais vulnerabilidade, é mais fácil falar do que fazer. Se apenas mostrar nossas casas nas vídeo chamadas do Zoom desperta ansiedade, imagine como deve ser difícil revelar aos seus colegas de trabalho que você está passando por um desafio ou perda pessoal ou profissional. Mas o atual estado de incerteza é uma excelente oportunidade para os líderes definirem um tom mais empático em suas equipes.

Já vi inúmeras palestras durante minha carreira profissional. As que mais se destacaram e chamaram a minha atenção são aquelas em que o palestrante compartilha porque o tema é tão importante para eles e quais são suas inseguranças e opiniões. Ainda mais nesse momento de vulnerabilidade que estamos passando, o público se imagina facilmente nessas situações e cenários. Eles sentem essas emoções emaranhadas também e aplaudem o palestrante que compartilha suas vulnerabilidades e desafios.

Os melhores líderes compartilham a si próprios. Eles equilibram as proclamações de vitória com suas vulnerabilidades. Em seu último livro, “Just Ask: Why Seeking Support Is Your Greatest Strength” (ou em tradução livre, “Apenas Pergunte: Por Que Procurar Ajuda É a Sua Maior Força”), o autor Andy Lopata destaca a força adquirida de chefes que usam uma liderança vulnerável.

Veja a seguir quatro maneiras de exercer uma liderança vulnerável:

Coloque sua máscara primeiro

Em todas as instruções de segurança de um avião, você ouve que deve colocar sua máscara primeiro, antes de ajudar os outros. A mesma filosofia é válida para liderança. Se o líder não cuidar de seu bem-estar, não beneficiará os outros. Quando estão estressados, as pessoas à sua volta sentem a pressão e ficam estressados com você, em vez de trabalharem como resolver problemas e encontrar soluções criativas.

Liderar considerando seu próprio bem-estar, enviará uma forte mensagem à equipe de que ela precisa cuidar do seu próprio bem-estar físico e mental, também. No final das contas, toda a equipe trabalhará em conjunto e em sincronia quando estiver lúcida, descansada e reconhecer que todos estão bem e seguros.

Não diga nada

Ao contrário do que se possa imaginar, ser líder muitas vezes significa não falar. Ouvir é igualmente, senão mais, essencial. Proporcionar uma cultura onde as pessoas possam falar livremente é fundamental. Ter um espaço seguro para compartilhar alegrias e tristezas é necessário para construir uma cultura de confiança. Um colega de trabalho deve se sentir confortável o suficiente para compartilhar um noivado ou uma perda.

Ninguém é perfeito, nem mesmo você

Todos cometem erros. Os melhores líderes entendem que os erros fazem parte do processo de aprendizagem, tanto do indivíduo como da organização. Aprenda como dar e receber feedback, e reconhecer que isso é uma oportunidade de crescimento, não de crítica.

Encontre sua tribo

Líderes influentes têm um círculo de confiança com os principais consultores e colegas de trabalho. A base desse relacionamento é a honestidade e a vulnerabilidade. Considere quem deve estar em seu círculo de confiança. Formalize esses relacionamentos para se manter responsável. E considere dizer “Eu não sei” quando algo ruim acontecer, pois isso requer confiança e humildade. E é também o sinal de um grande líder. Admita quando você não sabe de algo, descubra a resposta com seu círculo de mentores e volte para ajudar seu pessoal.
Fonte: Forbes

Your compare list

Compare
REMOVER TODOS
COMPARE
0