IBE SEGURANCA COMPRA ONLINE

Diariamente, milhares de pessoas efetuam compras, negócios e altas transações online. Um e-commerce exige tanto cuidado com a segurança das operações quanto uma loja física, mas, sem o contato direto com o cliente, muitas vezes é difícil filtrar compradores mal-intencionados.

Dados da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) revelaram que 12 milhões de brasileiros foram vítimas de golpes na internet entre 2018 e 2019. Os prejuízos com ultrapassaram a casa de R$ 1,8 bilhão. É necessário se precaver!

No entanto, números da empresa Konduto, mostram que as tentativas de fraude ao comércio eletrônico brasileiro caíram cerca de 10% durante a pandemia do novo coronavírus. Segundo a empresa, a taxa de tentativas de fraude ficou em 3,58% entre 1º e 15 de março. Além disso, oscilou para 3,21% entre os dias 16 e 30 do mês passado, quando a crise se agravou e medidas de isolamento social foram tomadas por todo o país.

Vale ressaltar que esses números não representam fraudes efetivas, já que a maioria das tentativas é barrada por sistemas antifraude, meios de pagamento, bancos emissores ou pela própria loja virtual.

Mesmo diante da queda no número de tentativas de golpes registrada no período de quarentena conforme explicado acima, tornar os ambientes digitais mais seguros é essencial, não apenas para os clientes, mas para a própria empresa.

Com a expansão da internet e principalmente do mercado digital, a solução antifraude passou a ser primordial. Essa é uma tecnologia com o objetivo prevenir a empresa de ataques cibernéticos, detectando uma ameaça, seja por uma pessoa real ou bots, e barrá-la antes que ela invada o sistema da empresa.

Além dos sistemas antifraudes, a seguir, confira 10 dicas que podem ser aplicadas para a proteção da sua loja virtual:

1 – Fique atento ao sistema que utiliza para montar seu negócio na web. Assim como você escolheria cuidadosamente o local físico para abrigar o seu negócio na rua ou shopping, também precisa ter muita atenção na hora de selecionar a plataforma de e-commerce que abrigará sua loja virtual.

2 – Depois de escolher bem a plataforma de e-commerce, outro passo fundamental para reforçar a segurança das suas operações na web e proteger a loja online contra fraudes é contar com um sistema de pagamento seguro.

3 – Fraudadores têm pressa em receber o produto. Geralmente, eles preferem utilizar o tipo de entrega mais rápida que seu site oferece. Isso não quer dizer que todo pedido expresso seja uma fraude, mas esse pode ser mais um indício de golpe. Fique de olho nos mais apressados.

4 – Em grande parte dos casos, a fraude é realizada através de softwares maliciosos que fazem uso de vários cartões de crédito de forma sucessiva até terminar a compra com sucesso. Uma boa forma de evitar as transações fraudulentas é restringir a quantidade de tentativas que o usuário erra as informações bancárias. Caso o consumidor ultrapasse esse limite, bloqueie temporariamente o cadastro e o coloque em uma lista de suspeitos.

5 – Preste atenção às pequenas coincidências. Se de um dia para o outro, sua loja passou a receber vários pedidos de uma mesma cidade e você não fez nenhuma divulgação específica naquela região, isso talvez não seja um bom sinal, pois o fraudador pode estar tentando cadastrar um endereço frio.

6 – É fundamental que seu e-commerce tenha os certificados de segurança e criptografia para evitar possíveis fraudes. Ofereça segurança por meio do certificado digital para garantir o sigilo dos dados dos consumidores, além da proteção das informações confidenciais. Ao criptografar o login, senha, CPF, e-mail, entre outros dados pessoais, os hackers não vão conseguir roubar estas informações para a realização de fraudes.

7 – Quando algum comportamento suspeito nas operações for registrado, observe se outras compras parecidas foram efetuadas no mesmo período porque outra tentativa do fraudador em questão pode ter passado despercebida pelo sistema. Fique atendo se alguém tentar comprar um pedido muito alto e com um endereço pouco comum.

8 – Se o comprador faz vários pedidos, para endereços diferentes, isso também pode sinalizar uma atitude suspeita. Ao observar repetição de pedidos, analise os endereços e telefones de contato para ver se realmente existem ou se estão se repetindo de alguma forma, com a troca apenas de alguns números entre um telefone e outro. São cuidados simples, mas que podem fazer toda a diferença!

9 –  Faça uma análise de sua loja e observe quais são os produtos mais desejados e que têm maior probabilidade de serem revendidos. Seja mais criterioso na venda desses produtos e observe bem os dados fornecidos por seus compradores.

10 – Analise as compras mais caras.  É necessário estar atento aos pedidos que fogem do padrão de compra do seu site. Nesse sentido, para evitar grandes perdas, seja cuidadoso em relação a grandes volumes e altos valores. Por exemplos: se o ticket médio do seu e-commerce é de R$ 300, desconfie de uma compra de R$2 mil, seja ela feita por clientes antigos ou novos.

Ao proteger a sua loja online dos ataques de fraudadores, além dos benefícios para a empresa, você se previne de prejuízos financeiros. Fique atento e coloque as dicas em prática hoje mesmo!

Referência: https://blog.gazinatacado.com.br/como-proteger-a-loja-online-contra-fraudes/

 

Confira mais conteúdos como este em nosso blog!

Covid-19 e os impactos no setor de varejo

Plano São Paulo: entenda como funciona a quarentena inteligente

 

IBE Conveniada FGV

Your compare list

Compare
REMOVER TODOS
COMPARE
0