PIB Cresce 7,7% No 3º Trimestre, Abaixo Das Projeções

O PIB cresce mas não o suficiente para se recuperar das perdas. O cenário brasileiro segue instável com aumento do número de novos casos de Covid-19 e aviso de que vacinas serão emergencialmente usadas no sistema público. Veja as notícias sobre esses assuntos.

PIB cresce

O Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma dos bens e serviços finais produzidos no país, cresceu 7,7% no terceiro trimestre, em relação ao período anterior. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou, hoje (3), os números das Contas Trimestrais, essa é a maior variação desde o início da série em 1996, mas ainda insuficiente para recuperar as perdas provocadas pela pandemia.

O resultado indicou ainda que a economia do país se encontra no mesmo patamar de 2017, com uma perda acumulada de 5% de janeiro a setembro, em relação ao mesmo período de 2019.

Na comparação com o mesmo trimestre de 2019, o PIB, apresentou recuo de 3,9% e, em valores correntes, chegou a R$ 1,891 trilhão. Desse valor, R$ 1,627 trilhão em Valor Adicionado a Preços Básicos e R$ 264,1 bilhões em Impostos sobre Produtos Líquidos de Subsídios.

Para a coordenadora de Contas Nacionais do IBGE, Rebeca Palis, o crescimento ocorreu sobre uma base muito baixa, quando o país estava no auge da pandemia no segundo trimestre. “Houve uma recuperação no terceiro, contra o segundo trimestre, mas se olharmos a taxa interanual, a queda é de 3,9% e no acumulado do ano ainda estamos caindo, tanto a Indústria quanto os Serviços. A Agropecuária é a única que está crescendo no ano, muito puxada pela soja, que é a nossa maior lavoura”, disse.

Brasil tem 49,8 mil novos casos de Covid-19 e 698 mortes em 24 horas

Nas últimas 24 horas, foram registrados 49.863 novos casos de Covid-19 e 698 mortes em consequência da doença. Os dados estão na atualização diária divulgada pelo Ministério da Saúde.

Com as novas mortes notificadas pelas autoridades de saúde, o total de vidas perdidas para a pandemia de covid-19 chegou a 174.515. Ontem (1º), o sistema do Ministério da Saúde (MS) trazia 173.817 óbitos. Ainda há 2.164 falecimentos em investigação.

Desde o início da pandemia, em março deste ano, o número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus atingiu 6.436.650. Ontem, o painel do MS marcava 6.386.787 casos acumulados.

Estados

São Paulo (42.456) tem o maior número de mortes registradas até hoje e é seguido por Rio de Janeiro (22.764), Minas Gerais (10.121), Ceará (9.640) e Pernambuco (9.082). As unidades da federação com menos óbitos pela doença são Acre (727), Roraima (734), Amapá (814), Tocantins (1.170) e Rondônia (1.579).

Ainda conforme a atualização do órgão, há 563.782 pacientes em acompanhamento. Outras 5.698.353 pessoas já se recuperaram da doença.

Anvisa diz que uso emergencial de vacinas de covid-19 será só para rede pública

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou nesta quarta-feira (2) critérios para uma modalidade especial de autorização emergencial de vacinas contra a covid-19 em caráter experimental. Esse modo simplificado terá menos exigências do que os registros de outros medicamentos e tratamentos, mas a agência declarou que serão garantidos requisitos de segurança.

A permissão especial poderá ser fornecida para vacinas que estejam em estudo no Brasil na chamada Fase 3, em que a eficácia e a segurança são analisadas. Nesse caso, as vacinas serão destinadas a programas de governo, não podendo ser comercializadas pelas empresas que obtiveram a permissão.

A autorização será temporária e abarcará apenas públicos específicos, não podendo ser disponibilizadas para o público em geral. A autorização emergencial só ficará como alternativa enquanto durar o que a Anvisa chamou de “situação de emergência bem estabelecida”.

Fonte: Agência Brasil e Isto é

Your compare list

Compare
REMOVER TODOS
COMPARE
0