Como Pedir Aumento

A pandemia da Covid-19 desestruturou milhares de orçamentos familiares. Muitos profissionais perderam o emprego e outros tiveram seus rendimentos reduzidos, impactando fortemente e de maneira negativa, a receita de muitos lares brasileiros. Em cenários como este, duas medidas podem ser adotadas: reduzir os custos e/ou aumentar os rendimentos. Pedir aumento salarial para o chefe é uma das alternativas.

No ambiente corporativo, pedir aumento em momentos considerados ‘normais’ já é um grande desafio para os colaboradores, pois eles sentem-se receosos e com medo de falar e argumentar com o chefe sobre essa necessidade. Num período de crise tão intenso como o atual, para muitos, pode parecer algo impossível.

“Pedir aumento não é uma tarefa fácil, mesmo para quem já tem um certo tempo de casa. Na crise, o assunto acaba se tornado um tabu. Mas, para quem está disposto a conversar com o chefe sobre o assunto, antes de ir até a sala dele, o primeiro passo é analisar a situação da empresa, se autoavaliar e se autoquestionar sobre o seu desempenho, oportunidades e crescimento. Ao fazer criticamente essa análise, você poderá identificar quais são suas reais chances de conseguir o tão sonhado aumento salarial”, explica o professor da IBE Conveniada FGV e coach em carreira, Vagner Sandoval.

Para auxiliar os profissionais que, mesmo na crise estão enxergando a necessidade e oportunidade de pedir esse ajuste, Sandoval preparou um roteiro de como planejar e fazer esse pedido da forma mais eficaz. Confira as recomendações para diversas situações exemplificadas pelo especialista FGV.

– Se a situação financeira da empresa foi comprometida pela crise, ou seja, provocou a demissão de funcionários, reduziu salários e carga horária daqueles que ficaram, não solicite aumento nesse momento, nem que o seu desempenho seja extraordinário. “Pedir aumento num momento que a empresa está fazendo todos os esforços possíveis para honrar seus compromissos ou até mesmo sobreviver vai soar como uma total incoerência e falta de visão sistêmica da sua parte”, alerta Sandoval.

– A empresa não foi afetada pela crise, mas os resultados da sua área estão abaixo do esperado, as suas chances reais de conseguir aumento neste caso são baixas. “Como pagar mais para um jogador sendo que o time não está ganhando? Espere um melhor momento para avançar com essa solicitação, pois certamente seu chefe vai utilizar a baixa entrega de resultados da área como motivo para não te remunerar melhor, o que faz sentido”, recomenda o coach em carreira.

– A empresa não foi afetada pela crise, os resultados da sua área estão acima da meta, mas as suas metas individuais não estão sendo atingidas, da mesma forma que no cenário anterior, aguarde um pouco para pedir aumento. “Identifique o porquê seus resultados não atingem o esperado pela organização, defina e implemente um plano de ação eficaz e espere seus resultados melhorarem para aumentar suas chances de conseguir o aumento esperado”, ressalta o professor.

– A empresa não foi afetada pela crise, os resultados da sua área estão acima da meta, suas metas individuais estão sendo atingidas e a sua remuneração está abaixo do patamar salarial pago pelo mercado. “Quando todas estas variáveis forem atendidas, o cenário é muito propício para chegar e pedir um aumento salarial ao chefe”, indica Vagner Sandoval.

Entre as recomendações elencadas, ele indica que, ao fazer a solicitação, é preciso explorar junto com o chefe, o atual cenário mercadológico e financeiro da empresa, tais como o aumento do faturamento e da base de clientes nos últimos seis meses e o aumento do lucro líquido da empresa.

“Saliente o desempenho da área através da superação das metas estabelecidas para cada indicador, demonstre sua grande contribuição para a construção destes resultados e, para finalizar, demonstre como o mercado tem remunerado profissionais de alto rendimento que atuam na mesma posição que você”, finaliza o especialista.

 

IBE Conveniada FGV

Your compare list

Compare
REMOVER TODOS
COMPARE
0