Mercado procura profissionais sustentáveis

Mercado procura profissionais sustentáveis – Sustentabilidade já é uma premissa das empresas, agora, é a vez das pessoas terem esse ‘DNA’

A crise econômica colocou profissionais qualificados e experientes à disposição do mercado. Mas, além das condições técnicas para cada função, o diferencial é trazer em sua bagagem a sustentabilidade.

A professora de Gestão de Pessoas e Liderança da IBE Conveniada FGV, Ligia Molina, especialista em Desenvolvimento Organizacional é categórica. “A sustentabilidade é obrigatoriedade das empresas que desejam se manter no mercado, sob pena de serem extintas”. A especialista ainda vai além. “Não obstante as organizações terem essa preocupação, é necessário que os seus líderes e profissionais também possuam essa característica”.

De acordo com ela, nas empresas, a sustentabilidade é ameaçada frente aos diversos desafios enfrentados no dia a dia corporativo, que vão além dos ambientais, como o cenário financeiro e econômico, necessidades tecnológicas, competitividade, mudanças legais e outras que impactam o mundo dos negócios constantemente.

Atualmente, o consumo mundial de recursos naturais renováveis supera a capacidade de sustentação do planeta, por isso, o desenvolvimento sustentável tem que ser prioridade das organizações. Para a professora, é essencial promover a sustentabilidade corporativa com ações práticas como a diminuição de resíduos, o desenvolvimento de produtos e serviços “verdes”, além da contratação da mão-de-obra de idosos, aprendizes e deficientes. A conscientização de clientes, fornecedores e colaboradores também está entre as principais necessidades.

Segundo o professor de Responsabilidade Social e Sustentabilidade da IBE Conveniada FGV, Luiz Fernando Bueno de Araújo, a questão pode ser resolvida a partir de profissionais que possuam a sustentabilidade em seu “DNA”. “Se a empresa é feita de pessoas, elas é que precisam ser o agente da solução. Cada geração deve legar às gerações vindouras um meio ambiente igual ou melhor do que aquele recebido das gerações precedentes. Por isso, a grande meta que sintetiza esse esforço é compartilhar transformação produtiva com equidade social e sustentabilidade ambiental”, diz Bueno.

A sustentabilidade está automaticamente ligada aos valores de cada profissional. Por isso as empresas estão preocupadas com os valores que o profissional carrega para dentro dela, um comportamento que tem impactado o mercado. “A plataforma liderança sustentável tem sido uma ferramenta extraordinária para mostrar ao mundo corporativo o que o mercado exige nos dias de hoje dos seus líderes. Provendo conteúdos que possuem esses valores em sua base, ela permite o acesso universal a esse desenvolvimento, de maneira simples e objetiva”, conclui o professor.

A própria IBE Conveniada FGV dá o exemplo e coloca em prática as lições da sala de aula. “Com foco nas boas ações e a fim de conscientizar as pessoas sobre como as pequenas atitudes podem minimizar os graves problemas ambientais, a escola de negócios criou um Manual de Boas Práticas, que contém uma série de orientações para a conservação dos bens naturais”, conta o presidente Heliomar Quaresma.

Conforme ele, as grandes empresas que possuem o foco na sustentabilidade das suas operações mudaram suas ações perante o meio ambiente e também as relações com seus colaboradores. “A transformação de cultura de uma organização genuinamente sustentável é tão visível e palpável, que seus próprios integrantes lutam pela manutenção desse compromisso com o ambiente ao mesmo tempo que atrai novos talentos, especialmente em períodos de crise”, finaliza.

Fique por dentro

Assine nossa Newsletter e receba as novidades por email