INPC

O principal vilão do poder de compra do povo é a inflação. Quanto mais ela sobe, mais esse poder diminui com o aumento dos preços. Logo, se os preços variam em relação à inflação, como reajustar o salário mínimo para que supra as necessidades básicas do trabalhador?

Para fazer esse cálculo, entidades trabalhistas e o governo utilizam o índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Contudo, seu uso não é exclusivo para o reajuste do salário mínimo. Ele também é utilizado como um indexador do mercado financeiro.

Hoje, o índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), é o principal índice de inflação para o Ibovespa e a economia, no geral. Por conter em seu cálculo variáveis que refletem bem o comportamento dos preços e do consumidor, acaba abrangendo boa parte da população, fazendo com que o governo o utilize quando define a meta de inflação e no ajuste da Selic.

Entretanto, o aumento de preços causado pela inflação tem um impacto diferente em cada âmbito da sociedade. Como exemplo, levemos em conta o aumento no custo de utilização dos transportes públicos. Em uma família com menor renda, seu impacto será muito maior do que em uma família de alta renda que sequer utiliza o transporte coletivo.

A partir dessa necessidade de mensurar esse impacto nas diversas classes econômicas, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e a FGV criaram outros índices capazes de medir a inflação de acordo com grupos específicos da sociedade. Entre eles, o INPC é um dos mais importantes.

Neste artigo, nos aprofundaremos sobre o que é o INPC, como é realizado o seu cálculo e quais são seus impactos na economia.

Confira!

 

O que é o INPC? 

 

Desenvolvido em 1979 pelo IBGE, sua meta é dar apoio aos cálculos de reajustes salariais. Sua principal diferença com o IPCA é que ele tem sua análise mais voltada para a população com baixa renda.

Como premissa para o seu desenvolvimento e cálculo, se considera a seguinte situação: se um trabalhador recebe uma baixa renda, o aumento dos preços causará mais impacto em sua vida financeira do que em um indivíduo numa classe econômica superior.

Além disso, a Constituição diz que o salário mínimo deve ter um reajuste capaz de manter o poder aquisitivo do cidadão no decorrer dos anos. Portanto, o INPC é utilizado como base desse reajuste, visto que ele reflete exatamente a parte da população que necessita desse reajuste.

 

Como o INPC é calculado?

 

O índice calcula como a inflação impacta famílias de áreas urbana do qual a pessoa de referência é assalariada e ganhe entre 1 a 5 salários mínimos.

Segundo a POF (Pesquisa de Orçamentos Familiares), dois parâmetros principais são utilizados no cálculo:

  • Os preços nas cidades que estão no SNIPC (Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor);
  • O impacto de cada item na cesta básica da faixa populacional analisada.

Hoje, a pesquisa é realizada nas seguintes cidades e suas respectivas regiões metropolitanas: Fortaleza, Belém, Salvador, Recife, Vitória, Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Goiânia, Campo Grande e Brasília.

Na composição do índice, são considerados o quanto se gasta em ao menos 9 categorias de itens da cesta básica, assim como suas subcategorias com seus subitens. Aqui estão o peso de cada um deles em porcentagem em novembro de 2020:

Produtos e serviços Peso mensal (%)
Alimentação e bebidas 23,61
Habitação 17,37
Artigos de residência 4,56
Vestuário 5,18
Transportes 19,22
Saúde e cuidados pessoais 11,59
Despesas pessoais 7,96
Educação 4,42
Comunicação 6,09


Fonte:
SIDRA – IBGE

Normalmente, entre o dia 1º e o 30 de cada mês de referência, o IBGE coleta os dados para a formulação do índice. Esses dados são coletados em prestadores de serviços, estabelecimentos comerciais e concessionárias de serviços públicos e internet. Também são entrevistados residentes das cidades.

 

Qual a influência do INPC nos investimentos? 

 

Um dos primeiros passos para que um investimento seja considerado rentável é sua capacidade de superar a inflação. Por isso que o acompanhamento dos índices IPCA e INCP são recorrentes entre aqueles que atuam no mercado financeiro. Entretanto, mais do que um indicador da situação econômica do país, há outros motivos para você acompanhar o INPC.

  1. Influência nos resultados da maioria dos fundos de pensão
    Por ser o principal indicador relacionado ao reajuste salarial, o INPC é o indexador recorrente nas metas de fundos de pensão.
    Quando ele é maior que o IPCA, é muito mais difícil que os fundos alcancem suas metas atuariais. Isso ocorre porque os fundos usualmente aplicam em títulos vinculados ao IPCA.Alguns títulos privados ainda são indexados ao INPCAinda que não seja comum acha-los no mercado, ainda existem algumas opções de títulos privados indexados ao INPC. Por exemplo, alguns LCA híbridos utilizam o índice INPC mais uma taxa de juros em sua composição.3. Indicador de bons negócios com títulos públicosUm dos meios de controle da inflação é o aumento da taxa Selic por parte do governo. Isso ocorre através do aumento de oferta de títulos públicos ao mercado financeiro, os deixando mais baratos. Portanto, um aumento no INPC indica que há uma boa possibilidade de comprar títulos públicos de renda fixa com preços mais em conta.
    O oposto, quando o índice está em queda, é mais vantagem investir na renda variável, visto que isso favorece o crescimento de empresas.

  2. Um meio de acompanhar o desempenho do agronegócio


Como o índice reflete o aumento dos preços dos itens que compõe a cesta básica, o acompanhamento do INPC ajuda entender o cenário de diversos setores do agronegócio que fazem parte desses produtos. Com isso, o índice se torna um importante indicador no desenvolvimento de estratégicas para investimento em setores ligados ao agronegócio.

 

Acompanhe o INPC

 

Como vimos, o INPC é um dos principais índices para entender a realidade econômica brasileira, além de ser um ótimo indicador de diversos setores da economia – de títulos públicos ao agronegócio.

Com isso, seja você um investidor ou alguém que deseja entender mais sobre como a inflação está regendo os padrões de consumos e o orçamento das famílias brasileiras, vale a pena acompanhar de perto o INPC e seus resultados.

Quer saber mais sobre esse e outros índices econômicos? Então acesse nosso blog e mantenha-se informado!

Your compare list

Compare
REMOVER TODOS
COMPARE
0