ESPECIALISTA FGV ELENCA DICAS PARA PEQUENOS E MÉDIOS EMPRESÁRIOS SOBREVIVEREM

Inesperada, a crise causada pela Covid-19 vem causando inúmeros e gigantes impactos para a economia. Ainda não é possível afirmar todas as consequências causadas pela crise no país, mas uma coisa é certa, pequenas e médias empresas estão sofrendo um choque na receita.

Por conta da situação de calamidade pública, o governo criou algumas medidas emergenciais na tentativa de minimizar os estragos para as pequenas e médias empresas (PME), que geralmente contam com reservas de caixa menos preparadas. Mesmo com essas medidas, empresários continuam encontrando dificuldades em manter os negócios de portas abertas, honrando com os compromissos com seus funcionários, clientes e fornecedores.

Segundo o professor e coordenador do MBA em Gerenciamento de Projetos da FGV, André Barcaui, por conta dos rumos da economia, esses empresários ainda enfrentarão inúmeros momentos difíceis durante e pós-pandemia, principalmente por conta do medo das pessoas de saírem na rua, somado aos novos hábitos de consumo e receio em exagerar nos gastos.

“O que faz o Brasil crescer é o heroísmo desses empresários, mas hoje, vemos empregador e empregados sofrendo e sendo fortemente impactados por uma crise sem precedentes e expectativas para terminar”, ressalta o especialista.

Segundo o professor, nesse período é essencial que os empresários analisem detalhadamente a estrutura de custos dos negócios, revendo os motivos, necessidades e resultados de todos os investimentos feitos pela empresa. “A crise nos faz olhar todos os aspectos com mais detalhes. Os empresários não podem pensar que os gastos e custos serão os mesmos durante e após a pandemia. É hora de reavaliar”.

Para Barcaui, o isolacionismo deve ficar de fora durante essa crise, sendo necessário que a parceria entre empresas e fornecedores se torne ainda mais forte, gerando flexibilização e colaboração de ambas as partes. “Será muito difícil sair dessa pandemia de maneira isolada, por isso, a dica é que os empresários conversem e negociem com os fornecedores. Com certeza todos sairão ganhando”, indica.

Invista em redes sociais. Segundo o especialista, empresários que ainda ignoram essa prática, devem rever com urgência esse comportamento e ingressar a marca no mundo digital, que tem sido o diferencial neste período de dificuldades. “Não há como ignorar o poder das redes sociais. Comece, mesmo que minimamente, a usar essas ferramentas que podem gerar belos resultados e alcance extraordinários”, ressalta.

implantação ou incremento da modalidade de delivery é outra dica do especialista. “Se a empresa ainda não conta com esse serviço, é hora de acrescentá-lo, se já conta, é hora de incrementar segundo as características de segmentação do seu público-alvo. Por conta do isolamento social, as pessoas querem e precisam que as compras, alimentos e serviços cheguem até elas, sem se expor ao risco”, completa.

Manter o otimismo é a última dica do especialista. Segundo ele, mesmo com as dificuldades, os empresários devem manter, de forma realista, o pensamento que os negócios irão sobreviver, mas para isso é necessário que eles utilizem a criatividade e inovação. “O comportamento dos clientes mudou, por isso, a empresa e funcionários devem testar novas formas de atendimento, apostando e acreditando que essas inovações trarão resultados positivos para os negócios. Inove, permita-se e não tenha medo de errar”, finaliza Barcaui.

Your compare list

Compare
REMOVER TODOS
COMPARE
0