Decepção profissional

A maior parte das frustrações profissionais está ligada ao fato das empresas encararem seus colaboradores como meros recursos.

Em uma pesquisa realizada, foi constatado que 80% dos presidentes, vice-presidentes e diretores de empresas declaram ser infelizes com a profissão. A decepção vai do topo a base da pirâmide hierárquica das empresas. As principais reclamações referem-se a baixos salários, falta de identificação com as organizações e autonomia limitada.

O trabalho é a principal atividade da sociedade contemporânea. Ele nos fornece o sustento material e a possibilidade de massagear o ego. E a maioria de nós precisa estar bem no trabalho para estar bem na vida. Para a maioria, o trabalho é tedioso e constitui apenas um meio de vida.

O problema principal da nossa decepção é esperarmos algo que jamais a companhia vai conseguir oferecer nos moldes em que está estruturado hoje. Isso apenas será possível em outro tipo de organização. Uma que colocasse a pessoa em primeiro lugar.

Texto baseado na matéria escrita pelo professor adjunto da FGV, Rafael Alcadipani.

Fonte: FGV Eaesp

Fique por dentro

Assine nossa Newsletter e receba as novidades por email