Sitenoticia

As empresas como espaços de realização pessoal

Um dos desafios mais instigantes pelo qual passamos nessa Era se encontra no espaço onde se fundem nossa vida pessoal e profissional. Minha geração – e todas as anteriores – se acostumou a um contexto onde havia uma divisão muito clara entre espaço de realização pessoal e profissional. Nos acostumamos a viver sob a égide do “OU”: OU faço o que gosto OU ganho dinheiro. O resultado disso todos já sabem de cor e salteado: frustração, precarização do trabalho e um ambiente de desesperança total. É evidente que essa dinâmica continua presente, porém emerge com força uma demanda que se caracteriza pelo “E” em detrimento do “OU”: faço o que gosto E ganho dinheiro.

Sempre que posso, aproveito para rever e estudar alguns conteúdos do meuSucesso.com. Em um deles chamado “To the point” tive a oportunidade de entrevistar feras de diversos temas da gestão comentando passagens de Estudos de Casos com grandes empreendedores. É incrível como essa visão do alinhamento dos interesses pessoais e profissionais está mais evidente do que nunca. Sobretudo nas conversas com o César Souza sobre Liderança e com Marcelo Cherto sobre Gestão, essa visão veio muito forte e, aos poucos, vai se forjando uma nova orientação: as empresas devem se preparar para serem espaços de realização pessoal para seus colaboradores e isso não significa comprometer seu resultado financeiro. Pelo contrário, quanto mais motivados esses profissionais estiverem melhor será sua performance. Simples assim.

Desta forma, ficam dois insights:

• O primeiro é para quem empreende um negócio: você está arquitetando um negócio que tem o potencial de ser um espaço de realização pessoal para seus colaboradores?

• O segundo para quem empreende sua vida (independe de ser como executivo ou empresário): os passos que você está dando estão alinhados a seus propósitos e visão de futuro?

As derivações desse assunto são extensas e, certamente, voltarei ao tema. O primeiro passo de qualquer transformação, no entanto, é ter um bom nível de consciência sobre o que está rolando. Espero que você tenha essa visão e trabalhe no próximo passo da transformação: a ação. Mãos à obra.

Fonte: Sandro Magaldi

Your compare list

Compare
REMOVER TODOS
COMPARE
0